BIKE (Crédito: divulgação)

A banca psicodélica BIKE, que nos últimos dois anos vem ganhando cada vez mais destaque no cenário musical independente – nacional e internacional – decidiu embarcar em uma viagem nova: do palco para a pista, eles acabam de lançar um EP de remixes sob orientação do mestre da música eletrônica Renato Cohen.

A mistura deixa claro que o processo de releitura de faixas pode resultar em trabalhos artísticos sofisticados e com alto refinamento estético. Para a missão, além de Renato Cohen, foram convidados para fazer uma versão de “A Montanha Sagrada”, Márcio Vermelho e Pedro Zopelar, a dupla Sphynx, o projeto Horos, de Bruno Belluomini, e o brasiliense invocado do Forró Red Light.

Por falar no Distrito Federal, é de lá que veio a ideia de lançar um EP de remixes unindo o universo indie ao eletrônico. Idealizado pelo estreante selo Quadrado Mágico, criado por Miguel Galvão (responsável pelos festivais PicniK e Groselha) e Gustavo Halfeld (produtor e ex-integrante da banda Cassino Supernova), o selo tem como ideal registrar sonoridades com brisas lisérgicas e levadas nada óbvias. Já a arte de capa do trabalho ficou por conta da talentosa Juli Ribeiro. Confira abaixo: