Porcas Borboletas (Crédito: Juka Tavares)

São 18 anos na estrada, período suficiente para o grupo mineiro Porcas Borboletas, que hoje se divide entre São Paulo e Uberlândia, identificar e questionar alguns tabus cotidianos. Não que a banda – formada por Danislau, Moita Mattos, Enzo Banzo, Chelo, Ricardim e, agora, Pedro Gongom – nunca houvesse abordado com sua característica ironia as perversidades, obscuridades e, por que não?, banalidades do homem social. Agora, porém, o Porcas atinge um novo nível de discurso: em suas conclusões acerca das relações afetivas, de vitória versus derrota e do medo do que é novo, é quase niilista.

“É como se a velha postura de vida desse homem se revelasse insuficiente diante do momento em que vive”, reflete o vocalista Danislau. Soma-se à acidez das letras melodias a sonoridade pop-inventiva do sexteto, que ganha, desta vez, o tempero da musicalidade do produtor Gustavo Ruiz. Para ele, o resultado é “um disco pop, croc, empoderador”. O álbum conta também com as participações especiais de Tulipa Ruiz, Juliana Perdigão, Nereu, Gargalo, Luiz Chagas, Nath Calan, Chicão e Quique Brown. Momento Íntimo foi gravado nos estúdios da YB Music, em São Paulo, e lançado pelo selo Matraca Records. Ouça abaixo: