Fotógrafo usa longa exposição para capturar as luzes naturais do Japão


Para o japonês Takehito Miyatake, fotografar é quase um exercício de meditação. Conhecido por suas fotos capturadas em longa exposição, Miyatake pode levar de 15 a 30 minutos para registrar apenas uma imagem.

 A beleza das luzes naturais do Japão se tornam o cenário perfeito para seus trabalhos, quando a câmera é fixada diante de um espetáculo luminoso criado por vaga-lumes, erupções vulcânicas ou pela lua cheia. No final, o resultado das fotografias é tão mágico que parece ter sido manipulado digitalmente.

Recentemente, sua longa espera para tirar cada fotografia lhe rendeu o prêmio Nikkei National Geographic Photo Awards de 2014. Abaixo, você confere um pouco de seu trabalho:

luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (2)
Luz de vaga-lumes em torno de uma pequena ponte sobre o Rio Shimanto.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (3)
Relâmpagos vulcânicos durante a erupção do Sakurajima.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (9)
Milhares de vaga-lumes iluminam a floresta criando um visual mágico.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (4)
Dezenas de jangadas de pesca destacadas pela luz da lua cheia, flutuando sobre o Rio Uchiumi.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (5)
Foto tirada do ativo vulcão Showa sob a luz das estrelas.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (6)
Relâmpagos vulcânicos da erupção do Sakurajima.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (10)
O contraste entre as estrelas do céu e a luz dos vaga-lumes.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (7)
Foto tirada das cinzas em brasa durante uma erupção da cratera Showa.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (8)
Cachoeira iluminada pela luz da lua.
luzes_Japão_takehito_miyatake_tramp (1)
Vaga-lumes iluminam a superfície da água durante a primavera.
Anterior Banda do Mar lança clipe dançante de "Mais Ninguém"
Próximo 5 a Seco disponibiliza o single "Vem e Vai" para download