Tramp entrevista: Pitaias


Pitaias (Crédito: divulgação)

De acordo com pesquisas nutricionais, a fruta pitaya, típica da América Latina, pode ser encontrada em duas variações, com formas bem parecidas e sabores semelhantes. Sendo bem doce e saborosas, as pitayas tem propriedades nutricionais em comum e todas são benéficas para a saúde.

Algo como a música, que transcende a quem prova, podendo curar frustrações e trazer boas energia para momentos mais densos. Exatamente o que realiza a banda paulistana Pitaias, com seu EP homônimo de estreia, lançado na última sexta-feira (9/11).

Nele, as integrantes Beatriz Mantoani (baixo), Luri Mantoani (sax alto), Mag Magrela (voz),  Natália Ferlin (guitarra), Norma Odara (voz) e Priscila Norat (bateria e percussão) produzem um som pop e dançante, com letras sérias e reflexivas, criando uma narrativa musical atual e contemplativa.

Em entrevista ao Tramp, as Pitaias comentaram sobre o trabalho, o clipe do single de “Minha Versão” e outras coisinhas mais. E ah, se liga que no final do mês tem show de estreia em São Paulo!

Para começar, seria legal saber do início mesmo, risos. Como vocês se conheceram e como surgiu a ideia de formar uma banda?

P: A ideia surgiu num encontro das irmãs Bê e Luri Mantoani com Mag Magrela. Os primeiros encontros foram para conhecer nossas referências musicais e tocarmos alguns covers. Mag convidou Norma Odara e Bê convidou Natália Ferlin para esses encontros e foi no meio de um deles que surgiu nossa primeira composição. A partir desse momento concordamos que queríamos seguir adiante na ideia de ser uma banda autoral e decidimos então, fazer uma chamada pela nossa página do Facebook para encontrarmos uma baterista, chegando no time a Pri Norat.

Quais as principais referências sonoras que influenciam as Pitaias?

P: São muitas as influências musicais, uma vez que, somos em seis e cada uma com uma bagagem diferente. Passamos por Itamar Assumpção, Clube da Esquina, Moacir Santos, Céu, Mayra Andrade, Curumin, Pink Floyd, entre outros.

O clipe de “Minha Versão” é bem alto astral e dançante, um contraponto leve ao tema sério e de extrema importância que é a liberdade da mulher. Foi um conceito elaborado nesse sentido?

P: O roteiro do clipe foi idealizado pela Thatiane Almeida, da Vênus Filmes, que também o dirigiu. A ideia era transmitir nossa personalidade e nos apresentarmos ao público, pois é o nosso primeiro videoclipe e material oficial que vai ao ar. O contraponto do tema ao modo como falamos dele, foi construído desde a composição da música, quando ela se desenvolveu nessa mistura de samba e MPB que por natureza tem um ar leve, solto e brincante.

Quais os próximos lançamentos das Pitaias e passos neste restinho de 2018?

P: Lançamos o nosso primeiro EP, com quatro músicas, e dia no 29/Novembro faremos o show de lançamento no Mundo Pensante. Em dezembro participaremos da programação da SIM (Semana Internacional de Música) em São Paulo.

SERVIÇOS

Show de lançamento do EP Pitaias em São Paulo
Data: quinta-feira, 29 de Novembro de 2018
Horário: 20h
Local: Mundo Pensante – Rua Treze de Maio, 830
Entrada: R$ 15 antecipados aqui e R$ 20 na porta

Anterior Tramp entrevista: 2DE1
Próximo Slash vem ao Brasil em 2019 para turnê em oito cidades