Laura Lavieri (Crédito: Karin Santa Rosa)

“Desastre Solar” é a primeira faixa e o título do primeiro disco solo de Laura Lavieri. “Estrada do Sol” é a última das onze faixas contidas no novo trabalho, que traz composições de artistas como Marcelo Jeneci, Gui Amabis, Marcos Valle e Jonas Sá, entre outros. É assim, quente, brilhante e explosivo à sua maneira que o álbum segue uma atmosfera poética próxima ao astro maior, raiando a partir de uma nova fase da intérprete paulista – atualmente vivendo no Rio de Janeiro.

Numa curiosa miscelânea musical, Laura nos presenteia com um projeto ousado e variado, passeando pelo samba com a mesma segurança que abraço o pop, explorando também ambientes vocais como a psicodelia, um rock oitentista ou a Jovem Guarda. Em Desastre Solar é interessante descobrir as diversas facetas vocais de Laura, que se ainda mantinha uma tonalidade mais próxima da MPB agora se revela mais múltipla e desgarrada.

O que faz todo sentido com o momento atual e artístico da cantora. “Na vida tudo é cíclico, tudo nasce e morre, o tempo inteiro”, reflete Laura. “Às vezes isso dói muito, às vezes é a coisa mais linda que já se viu. E quando um começa – e o outro acaba – podemos reconhecer a existência de cada um. É o limite, a explosão e eu valorizo muito isso. Se a gente puder se ater ao caráter dourado delas, dá pra aguentar a dor”, pensa.

Para ouvir na estrada, preso no trânsito ou naquele dia de arrumação da casa, Desastre Solar é garantia de uma boa trilha sonora. Descubra o lado solo de Laura e deixe-se queimar por esse álbum.